Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \31\+00:00 2011

Iroel Sánchez, La pupila insomne / Rebelion, 31 de enero de 2011

Cuando en junio de 2009 la llamada “revolución verde” alentaba la desestabilización en Irán a través de Internet, la Secretaria de Estado estadounidense intervino ante Twitter para pedirle que postergara una operación de mantenimiento que implicaba la interrupción de sus servicios. El objetivo, confesado posteriormente por la propia Clinton, era muy claro: “nosotros hicimos mucho por reforzar a los que protestaban sin mostrarnos. Y seguimos hablando con ellos y apoyando a la oposición”. (mais…)

Read Full Post »

Há cerca de quatro anos, apicultores americanos, canadenses e europeus começaram a ter problemas com suas abelhas melíferas (Apis mellifera): elas estavam desaparecendo das colmeias. O sumiço estava causando prejuízo tanto aos que viviam diretamente da polinização e do beneficiamento dos produtos de origem apiária quanto aos agricultores, que dependiam dos insetos nas lavouras.

Karina Ninni, O Estado de S. Paulo, 26 de janeiro de 2011

“As colmeias tinham muita cria e poucas abelhas adultas. Destas, a maioria era recém-nascida, mas a rainha continuava presente”, afirma o professor de genética na Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto, David D. Jong. (mais…)

Read Full Post »

João Brant, Brasil de Fato, 28 de janeiro de 2011

O Brasil é um dos países em que o serviço de internet em banda larga é mais caro, tanto em valores absolutos como se considerado o poder aquisitivo da população.

Todos sabem que a internet em banda larga no Brasil é cara, lenta e para poucos. Apenas 27% das residências são conectadas à banda larga, isso considerando como ‘largas’ conexões a partir de 256 kbps. O Brasil é um dos países em que o serviço é mais caro, tanto em valores absolutos como se considerado o poder aquisitivo da população. E a velocidade ofertada é mentirosa, como denunciam as próprias letras miúdas do contrato – as empresas só garantem 10% da velocidade contratada. (mais…)

Read Full Post »

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo, 27 de janeiro de 2011

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, viveu emoções extremadas em sua primeira visita oficial a São Paulo. Ela participou da reinauguração da Biblioteca Mário de Andrade, no centro, “Podem existir diferenças políticas, mas a cultura aproxima. A cultura é de todos, é do cidadão”, discursou Ana no saguão, numa solenidade interrompida por gritos de manifestantes contra o prefeito Gilberto Kassab.

Logo a seguir, a ministra demonstrou nervosismo e impaciência ao ter de explicar sua decisão de tirar do site do Ministério da Cultura as licenças Creative Commons, fato noticiado pelo Estado na semana passada. A decisão gerou gritaria entre os militantes da cultura digital – Ana chegou a ser chamada de “Ministra do Ecad” no Twitter por ter usado argumentos conservadores em defesa do copyright. “Eu totalmente sou a favor da cultura digital. Vamos usar os Pontos de Cultura para disseminar as culturas digitais”, reagiu. “Eu não represento o Ecad. Eu sou associada, como tantos outros artistas. Todo mundo tinha de se associar para receber seus direitos. No momento certo, nós vamos discutir os direitos autorais, mas não é agora.” (mais…)

Read Full Post »

O movimento de software livre, de recursos educacionais abertos e os defensores da liberdade e diversidade cultural votaram em Dilma pelos compromissos que ela afirmou em defesa do bem comum. No mesmo dia que a Ministra Ana de Holanda atacou o Creative Commons retirando a licença do site, a Ministra do Planejamento Miriam Belquior publicou a normativa que consolida o software livre como a essência do software público que deve ser usada pelo governo. É indiscutível o descompasso que a Ministra da Cultura tem em relação à política de compartilhamento do governo Dilma.

Sergio Amadeu da Silveira, Carta Maior, 25 de janeiro de 2011

Os defensores da indústria de intermediação e advogados do ECAD lançam um ataque a política de compartilhamento de conhecimento e bens culturais lançada pelo presidente Lula. Na sua jornada contra a criatividade e em defesa dos velhos esquemas de controle da cultura, chegam aos absurdos da desinformação ou da mentira. (mais…)

Read Full Post »

Milhares de manifestantes entraram ontem em confronto com a tropa de choque da polícia egípcia no centro do Cairo. Três pessoas – dois manifestantes e um policial – morreram. Os distúrbios, batizados de “Dia da Fúria” por alguns ativistas na internet, são os mais graves da história recente do país e foram inspirados na “Revolução do Jasmim”, que derrubou o presidente da Tunísia, Zine el-Abidine Ben Ali, há duas semanas.

O Estado de S. Paulo, 26 de janeiro de 2011 (mais…)

Read Full Post »

Objeto a 13,2 bilhões de anos-luz da Terra foi captado pelo Hubble; cientistas ainda estão céticos

EFE e AP, O Estado de S.Paulo, 26 de janeiro de 2011

Um grupo de astrônomos descobriu uma galáxia que pode ser a mais distante detectada até o momento, situada a cerca de 13,2 bilhões de anos-luz da Terra, segundo estudo publicado nesta quarta-feira, 26, pela revista Nature. A pesquisa ainda não foi confirmada cientificamente, e alguns astrônomos estão céticos. (mais…)

Read Full Post »

Alexandre Matias entrevista Steve Wozniak, O Estado de S. Paulo, 24 de janeiro de 2011

Ele hipnotizou centenas de participantes da Campus Party ao contar sua trajetória no sábado, numa palestra que teve mais olhares atentos que a do ex-vice-presidente americano Al Gore, na terça-feira. Não era para menos: não bastasse ser um dos maiores nomes da história da computação, a história de Steve Wozniak, cofundador da Apple, é muito parecida com a da maioria dos participantes do evento que terminou ontem. Um nerd por excelência, o ex-parceiro de Steve Jobs falou ao público sobre a importância do bom humor e da paixão quando se quer escolher qualquer tipo de carreira enquanto contava a todos como inventou o computador como o conhecemos hoje. Antes da apresentação, Wozniak falou ao Estado sobre outro assunto: o futuro da computação pessoal. (mais…)

Read Full Post »

Antonio Martínez Velázquez, CríticaPura, 24 de enero de 2011

Después de lo que el‭ ‬2010‭ ‬le enseñó al mundo en cuanto al potencial de la red,‭ ‬cada vez más personas desde las esferas de poder‭ (‬político y económico‭) ‬lo verán como una amenaza,‭ ‬desconectar será el reto del‭ ‬2011.‭ ‬Identifico al menos cuatro temas que serán debate recurrente durante el presente año:‭ ‬la neutralidad de la red,‭ ‬el control de internet,‭ ‬los tratados o acuerdos de propiedad intelectual y la llamada‭ «‬agenda digital‭» ‬en México. (mais…)

Read Full Post »

Timothy Garton Ash, O Estado de S. Paulo, 24 de janeiro de 2011

“A Revolução Kleenex?” Acho que não. A menos, é claro, que se concorde com o presidente líbio, Muamar Kadafi. Numa denúncia pela televisão do levante popular que derrubou seu amigo ditador vizinho, ele declarou: “Mesmo vocês, meus irmãos tunisianos, vocês podem estar lendo essa conversa vazia do Kleenex na internet” (Kleenex é como Kadafi se refere ao WikiLeaks). “Qualquer imprestável, mentiroso, bêbado ou drogado pode falar na internet e vocês acreditam nele. Devemos nos tornar vítimas do Facebook, do Kleenex e do YouTube?” Ao que, como o orador é outro ditador, eu sinceramente espero que a resposta seja “sim”. (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »